Sobre os noivos

É muito bom recordar! Conheça um pouco da nossa caminhada até o dia mais feliz de nossas vidas!

No dia 18.08.2012, a Dani resolveu comemorar o aniversário dela. Ela já falava muito bem do Henrique pra mim e vice-versa. Então, nesse dia, as expectativas eram bem grandes. Assim que cheguei na festa, dei de cara com o tal do "Simpson", o Henrique rs, e a troca de olhares foi constante. De forma espontânea e natural, mas um pouco envergonhados, nos aproximamos e, quando isso aconteceu, a ligação que sentimos foi tão forte que não nos desgrudamos nunca mais!

Fomos ao árabe da Lagoa, à biblioteca da Veiga (mas a concentração tava difícil rs), ao cinema assistir Batman, à festa à fantasia da Rafinha (eu de Audrey e ele de Top Gun), ao aniversário do Ricardo e depois ao do Rafiusk e, pronto, duas semanas depois de nos conhecermos já estávamos namorando. Lembro até hoje quando ele mudou o status no facebook para "em um relacionamento sério com Larissa Estefan". Sorri boba, aprovei a alteração no meu facebook também e mudei a tela de fundo para uma chuva de coraçãozinhos. Chegava um whatsapp pra mim e meu irmão já gritava: "Larissa, o Henrique Maia tá te mandando msg". Era isso o dia inteiro: troca de mensagens, ligações e sorrisos bobos e soltos, ininterruptamente. Como é bom estar apaixonada! Eu virei a "piquitita" dele e ele o meu "ogrinho". Criamos o nosso mundinho! Estávamos juntos sempre, fosse pra ir ao cinema ou comer pizza, fosse pra passarmos horas estudando trancafiados em uma biblioteca (a presença dele e dos swiss rolls que ele levava tornavam tudo mais fácil). O início foi delicioso, embora a gente tenha se estranhado um pouco... um pouco não, bastante (dois leoninos, aí, já viu!).

Um ano e meio depois, ele foi morar em Piracicaba - SP. Meu coração doeu, mas era o futuro dele que estava em jogo. Então, é lógico que eu o apoiei. Passei a estudar sozinha. A fazer quase tudo sozinha. Foi difícil me acostumar com a ausência dele. O caminho, em alguns momentos, foi tão difícil que a gente chegou a achar que cada um seguiria o seu. Mas não, a gente se ama muito! Por isso, decidimos não abrir mão um do outro tão fácil. Embora morando longe, enfrentamos os problemas juntos! Com o tempo, fomos nos adaptando um ao outro, cedendo aqui e compreendendo ali. Aprendemos a contar até 3 e, em muitos momentos, até 1000. Brigamos contra a distância física nos fazendo presentes sempre com diários "bom dia, meu amor", "te amo pra sempre", "durma bem, minha vida" e "sinto sua falta"! E, quando nos encontrávamos, a recompensa vinha com o melhor e mais apertado abraço do mundo! Algumas pessoas me perguntavam como eu conseguia levar um relacionamento à distância e eu respondia: eu não tenho opção, é ele que eu amo! Então, se tem que ser assim, assim será.

E assim foi. Chegamos onde queríamos: hoje ele é perito criminal e eu procuradora federal! Sinto um orgulho enorme dele e ele vive dizendo que sente de mim. Mas, o mais legal é que alcançamos os nossos sonhos juntos: ele passou comigo a minha angústia e eu passei com ele a dele. Seguramos na mão um do outro e nunca nos deixamos desistir, seja dos nossos sonhos, seja da gente. Por isso, realizados profissionalmente, ele me pediu em casamento e eu, sem pestanejar, aceitei. Porque assim tinha que ser. E assim, pra sempre, eu desejo que seja!

 

 

Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre
Imagem Sobre